OBRAS DE ARTE E A LAVAGEM DE DINHEIRO

Autores:  Tatiana Monaretto,  Rodrigo Henrique dos Santos Garcia,  

É possível imaginar a vida humana sem luz, cores, músicas, poesia, amor? A arte é um movimento que interliga todas estas manifestações populares. Ela nos revela as emoções, sentimentos, cultura, os costumes e a história de um povo atravessando o tempo, contando o passado e recriando o presente.

Infelizmente, atualmente as obras de arte, especialmente quadros de artistas renomados, têm se tornado alvo de lavagem de dinheiro, como temos acompanhado recentemente nas operações da Lava Jato da Polícia Federal (PF). Seu José Filho, perito da PF responsável pela perícia das obras de arte apreendidas na operação Lava Jato, está preocupado com o grande número de quadros apreendidos até o momento (272). Visto que, para que seja possível prosseguir com a apuração dos desvios e lavagem de dinheiro, é necessário determinar a autenticidade de todas as obras, sendo essa missão designada ao seu José.

Não é a primeira vez que seu José realiza perícia de obras de arte. Porém, nunca precisou analisar um volume tão grande de obras. Desta forma, ele decidiu convocar uma reunião com todo o grupo de peritos químicos da PF que atuam na cidade de Curitiba, a fim de encontrar um método rápido e viável para solucionar este caso.

Ao chegar à reunião, seu José já apresentou sua preocupação:

- Bom dia. Temos um grande desafio. Preciso da colaboração de todos!!!! Temos que encontrar uma forma rápida e eficiente de averiguarmos a autenticidade de todos os quadros apreendidos na operação Lava Jato.

João da Cruz, um dos peritos químicos que ali se encontrava, argumentou:

- Podemos analisar a autenticidade dos quadros pelas assinaturas dos autores.

Seu José responde:

 - Esta não é a melhor forma João, pois a assinatura pode ser falsificada. Precisamos de uma técnica que determine a idade dessas obras, pois o tempo não é factível de falsificação. Porém, como nunca havíamos trabalhado com um volume tão grande de obras de arte, a PF não tem estrutura e nem conhecimento necessário para proceder com essas perícias.

Firmino dos Santos, perito que ali também se encontrava, mencionou:

- Por que não buscamos ajuda no meio acadêmico? Podemos realizar parceria com alguma instituição de pesquisa.

José gostou da ideia e resolveu contatar a pesquisadora Joana Flores, a qual é especialista em datação de obras de arte, do Instituto de Química da USP. A professora Flores reuniu os alunos do seu grupo de pesquisa e designou que estes se unissem e ajudassem neste desafio.

Você, como membro do grupo da professora Flores, deverá apresentar pelo menos duas técnicas viáveis para determinação da idade das obras. Dentre estas duas técnicas, qual delas você sugere? Por quê? Lembre-se que para o experimento sugerido deve ser descrito claramente sua metodologia empregada.   

 

Estudo de Caso acessado 869 vezes desde 01/12/17

 

Material Complementar e Soluções para o Caso

O presente material contém 3 arquivos em PDF:

- o caso para impressão no formato A4;

- o texto completo (contendo tópicos como: as fontes de inspiração, a teoria, os conceitos/habilidades/atitudes que se pretende contemplar a partir da aplicação do caso, as etapas sugeridas para a aplicação em sala de aula, as questões sugeridas para discussão e as soluções possíveis para o caso);

- a apresentação em Data-Show do caso e suas soluções.

Acessar Material Complementar