A LOIRA PERIGOSA

Autores:  Thiago M. Mariano,  Rodrigo A. Mendes,  Rapher D. M Santos,  

Durante os anos 80, Antônio Becker, assim como vários outros gaúchos, migrou do interior do Rio Grande do Sul para a região norte do Mato Grosso. Nesta época Antônio era ainda um rapaz de vinte e tantos anos, com o sonho de plantar soja. Com o passar dos anos, ele e sua esposa, Maria, tiveram dois filhos, Cláudio, o mais velho, e Roberto, dois anos mais novo que seu irmão.

Passados alguns anos, Cláudio foi enviado a São Paulo para estudar, já que um dos objetivos de Antônio como pai era, como ele mesmo costumava dizer:

  -Meus filhos serão homens estudados!

Cláudio ingressou no curso de Engenharia Agronômica. Dois anos depois, Roberto seguindo os passos do irmão, ingressou no mesmo curso. Passados alguns anos, ambos estavam formados e apenas Claudio ainda vivia no estado de São Paulo, longe da família. Então ele teve uma grande ideia e resolveu incluir o irmão, que havia retornado ao Mato Grosso. Cláudio convocou Roberto para uma reunião e propôs:

-Roberto, vamos montar uma usina de biodiesel?!

Roberto respondeu:

-Como assim, de onde você tirou essa ideia maluca?

Cláudio argumentou:

-Biodiesel é um dos combustíveis do futuro! Podemos usar como matéria-prima a soja produzida na fazenda do nosso pai. Quem sabe podemos conseguir até mesmo que ele invista em nossa ideia!

Roberto ouviu com atenção os argumentos de Cláudio, mas, ainda assim, precisava de um tempo para pensar. Acabou que aceitou a maluquice do irmão. Cláudio era muito bom de lábia e no fim convenceu inclusive seu pai a formar uma parceria, sabendo que, no fundo, Antônio apenas queria ajudar os filhos a montar seu próprio negócio.

Algum tempo depois, a usina foi construída e a produção iniciada. No entanto, logo de início apareceu o primeiro grande desafio dos irmãos. Não que não esperassem nenhum, apenas não imaginaram que surgiria algo tão cedo e Cláudio exclamou:

-ROBERTO! O que é essa loirinha aqui?! Junto com o biodiesel?

Roberto, assustado com o questionamento do irmão, foi ao seu encontro e perguntou:

-Que loira? Tem uma loira mexendo com o nosso biodiesel?! Deixa que eu resolvo! – Roberto olhou para todos os lugares e nada de ver a tal loira que o irmão citou e falou – Você está louco, meu irmão?!

Cláudio gargalhou muito de Roberto e logo foi explicando o seu questionamento, que não era uma mulher loira, e sim um líquido amarelado junto com o biodiesel produzido. Roberto, sem graça com a situação, deu um sorriso envergonhado e comentou:

-Eu sabia do que estava falando, só queria brincar com você! – Ele riu alto desfaçando a vergonha e continuou falando – Isso é a glicerina e mais alguma coisa, se não estiver enganado, ela pode ser chamada de glicerina loira, li isso em algum lugar.

-Hum! Mas não temos onde guardá-la. Ah, já sei! Vamos jogar ela ali no rio no fundo da fazenda do papai ─ disse Cláudio.

-Você é LOUCO?! – Exclamou Roberto – Se a polícia ambiental descobrir, estaremos fritos! E você quer matar todos os animais e plantas aqui? Vamos contratar algum químico para nos ajudar com essa “loirinha”, desfazendo e/ou transformando-a em algo mais interessante. Cláudio constrangido pela sua ideia imprudente acatou a sugestão do irmão.

Tendo em vista a problemática, os irmãos resolveram contratar um químico para lhes ajudar nesta tarefa.

 


Você, futuro químico a ser contratado por Cláudio e Roberto, proponha métodos de separação para a glicerina do efluente e/ou sugira formas de aproveitamento para esses resíduos. Em seguida, argumente a favor de um deles.

 

Estudo de Caso acessado 450 vezes desde 25/07/18

 

Material Complementar e Soluções para o Caso

O presente material contém 3 arquivos em PDF:

- o caso para impressão no formato A4;

- o texto completo (contendo tópicos como: as fontes de inspiração, a teoria, os conceitos/habilidades/atitudes que se pretende contemplar a partir da aplicação do caso, as etapas sugeridas para a aplicação em sala de aula, as questões sugeridas para discussão e as soluções possíveis para o caso);

- a apresentação em Data-Show do caso e suas soluções.

Acessar Material Complementar