ÁGUA QUE NEM PASSARINHO BEBE

Autores:  Adriana Coêlho Queiroz,  Andréia F. Afonso,  Pietra Mori Micheletti ,  

A exploração de águas subterrâneas no Brasil vem aumentando acentuadamente. Estima-se a existência de 80 mil poços tubulares que fornecem água para diversas finalidades, principalmente para o abastecimento urbano. O Brasil, por sua vez, possui cerca de 35 mil postos de combustível, sendo a contaminação de águas subterrâneas por vazamento desses combustíveis um caso preocupante do ponto de vista ambiental e de saúde pública, uma vez que os constituintes dos derivados de petróleo são extremamente nocivos à saúde humana, sendo que grande parte da população faz uso desse recurso hídrico.

Há aproximadamente dois meses, os moradores da cidade de Joinville, em Santa Catarina, têm percebido que a água que chega em suas casas (oriunda de um poço artesiano) está suja, com um cheiro forte e com gosto amargo. Muitas pessoas, desde então, começaram a ter reações alérgicas sem explicação aparente além de ter se intensificado a procura pelos postos de saúde devido às náuseas, vômitos e coceiras pelo corpo dos moradores.

O presidente da Associação de Moradores do Piraí e arredores, o seu Ananias, juntamente com alguns vizinhos, foi à Câmara pedir ao vereador eleito pelo bairro, o Sr. Raimundo Monich, que alguma providência fosse tomada:

– Seu Raimundo, nossa água do bairro está ruim, ruim... O bairro também é seu! Faça alguma coisa! – disse o Seu Ananias, apoiado moralmente pelos vizinhos dentro do gabinete do vereador.

O vereador, então, encomendou à Central de Análises do Departamento de Química da Universidade Federal de Santa Catarina um laudo completo sobre as águas subterrâneas da cidade.

Assim que saiu o resultado do laudo, o vereador marcou uma reunião com o prefeito de Joinville, Hermann Pinto.

O laudo concluiu que na água havia hidrocarbonetos monoaromáticos, benzeno, tolueno, etilbenzeno e xilenos (compostos BTEX), constituintes da gasolina, possivelmente provenientes de contaminação por tanques antigos de postos de combustíveis presentes na cidade.

A população de Joinville ficou alarmada com o estudo inicialmente feito que, ao se ampliar, constatou que, dos 65 postos da cidade, somente um não tinha nenhum problema de contaminação do lençol freático.

O Sr. Raimundo se encontrou, então, com o prefeito, que também se mostrou muito preocupado com a situação:

– Sr. Pinto, necessitamos de medidas urgentes da prefeitura para resolver o problema do vazamento dos postos de combustíveis! – disse o vereador.

– Claro Sr. Raimundo! Já estamos providenciando a troca dos tanques de armazenamento dos postos mais antigos, que certamente já devem ter ultrapassado a vida útil de 25 anos – respondeu o prefeito.

– Mas os moradores e eu exigimos também que seja feito um monitoramento desses postos e a retirada dos combustíveis que foram lançados em nossas águas, pois tememos pela saúde de nosso povo! – retrucou o Sr. Raimundo.

– Sr. Raimundo, em vista deste grave problema, assim que soube do resultado do laudo já solicitei uma equipe de especialistas neste assunto para vir até nossa cidade e cuidar desta situação!

– Que bom Sr. Pinto! O povo de Joinville vai acompanhar este caso de perto.

– E eu, como prefeito, me responsabilizo por manter o povo informado e aumentarei o número de médicos nos postos de saúde para melhor atender à população prejudicada.

Um dia depois, a equipe de engenheiros e químicos da Universidade Federal de Santa Catarina chegou à cidade para tentar solucionar o problema.

 

Vocês são os especialistas contratados pela prefeitura de Joinville e devem apresentar os métodos possíveis e viáveis para a descontaminação das águas subterrâneas, apontando o método mais eficiente para resolver o problema.

 

Estudo de Caso acessado 6340 vezes desde 16/12/12

 

Material Complementar e Soluções para o Caso

O presente material contém 3 arquivos em PDF:

- o caso para impressão no formato A4;

- o texto completo (contendo tópicos como: as fontes de inspiração, a teoria, os conceitos/habilidades/atitudes que se pretende contemplar a partir da aplicação do caso, as etapas sugeridas para a aplicação em sala de aula, as questões sugeridas para discussão e as soluções possíveis para o caso);

- a apresentação em Data-Show do caso e suas soluções.

Acessar Material Complementar