O “MISTERIOSO” CASO DA FAZENDA SÃO LUCAS

Autores:  Amaury Franklin Benvindo Barbosa,  Germano Pereira dos Santos,  

Um fato bastante misterioso da morte repentina de gado da fazenda São Lucas, localizada na pacata cidade de Arapiraca a 120 Km de Maceió, capital do estado de Alagoas, intriga o dono e toda a população de aproximadamente 218.140 habitantes.

Na manhã do dia 17 de outubro de 2009, o proprietário da fazenda, o senhor João Antônio Pereira dos Santos (65 anos), acordou antes de o sol raiar para observar sua mandiocultura, com a qual produz um alimento bastante popular, a farinha de mandioca. Em seguida, pediu para que Antônio Francisco e José Alfredo, dois dos seus dez funcionários, providenciassem a comida para o seu rebanho de bovinos.

Antônio Francisco e José Alfredo se dirigiram para o local em que o rebanho costumava ficar e tomaram um grande susto...

- Nossa! Está vendo, Antônio Francisco? Tem dois bois abatidos, “Homi” vá chamar o patrão!

- “Podexá”, vou chamar o patrão agora mesmo!

Enquanto José Alfredo se aproximava para tentar entender o que estava acontecendo com os animais, o outro saiu em disparada e informou ao seu patrão o fato ocorrido, que, de imediato, ligou para o médico veterinário da fazenda.

O senhor João estava impaciente, olhava para os lados aguardando a chegada de ajuda. No intervalo de 20 minutos, o médico veterinário, Dr. Francisco Albuquerque, chegou à fazenda São Lucas.

- Bom dia senhor João, o que houve?

- Bom dia doutor! Estava impaciente aguardando a sua chegada.

Juntos, foram ao local do acontecido. Ao examinar os animais, o veterinário constatou que ambos estavam mortos, para tristeza do senhor João. O Dr. Francisco suspeita de que as mortes dos animais tenham sido causadas por intoxicação, devido a alguma alimentação inadequada.

Intrigado com a situação, o veterinário investigou o fato, pois foi comunicado que no dia seguinte mais três bois do senhor João haviam amanhecido mortos bem próximos ao açude da fazenda. Diante disso, relatou o caso para pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e, juntos, levantaram a hipótese de que os animais haviam se intoxicado com água
contaminada. Dessa forma, dois pesquisadores se deslocaram até a fazenda São Lucas e coletaram amostras de água do açude ali existente para análise físico-química que poderia comprovar a causa das mortes dos animais.

Depois de uma semana, a análise físico-química da amostra de água coletada ficou pronta. Esta apontou para a presença de cianeto superior ao limite permitido pela ANVISA, capaz de provocar a morte de peixes e animais.

Tendo o conhecimento de relatos de morte de animais que beberam da água aonde ocorreram descargas da manipueira, os pesquisadores propuseram que as mortes foram causadas por conta do despejo da manipueira proveniente do processamento da mandioca na casa de farinha da fazenda São Lucas. Segundo eles, pesquisas comprovam que a manipueira contém altas concentrações de matéria orgânica, notadamente carboidratos, que possuem uma Demanda Química de Oxigênio (DQO) e Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) 25 vezes superior ao esgoto doméstico. Além disso, a manipueira possui uma alta concentração de glicosídeos cianogênicos que em presença de um meio ácido e temperatura adequada ou enzimas, sofrem hidrólise e liberam ácido cianídrico (HCN), substância tóxica e inibidora de enzimas da cadeia respiratória.

O senhor João foi comunicado de que não deverá mais despejar a manipueira sem nenhum tratamento prévio, visto que esta possui um potencial poluidor elevado.

Para evitar que fatos como esse venham a ocorrer novamente, a UFAL desenvolveu uma cartilha com instruções sobre o manejo da manipueira de forma a reduzir seus impactos ambientais ao ser despejada indevidamente em solos e recursos hídricos.

De acordo com o caso apresentado e com base em seus conhecimentos em química, proponha possíveis soluções para resolver o problema e argumente a favor de uma delas.

 

Estudo de Caso acessado 5587 vezes desde 21/08/13

 

Material Complementar e Soluções para o Caso

O presente material contém 3 arquivos em PDF:

- o caso para impressão no formato A4;

- o texto completo (contendo tópicos como: as fontes de inspiração, a teoria, os conceitos/habilidades/atitudes que se pretende contemplar a partir da aplicação do caso, as etapas sugeridas para a aplicação em sala de aula, as questões sugeridas para discussão e as soluções possíveis para o caso);

- a apresentação em Data-Show do caso e suas soluções.

Acessar Material Complementar