Linhas de Pesquisa

Linguagem como recurso para o ensino-aprendizagem de química

É notório o crescimento de pesquisas realizadas no Brasil e no exterior em relação á linguagem no ensino de ciências. Entre as temáticas abordadas encontram-se as linguagens na interação escolar; a divulgação científica e o texto literário no ensino-aprendizagem de ciências; confronto da linguagem escrita com outras linguagens disponibilizadas em nossa cultura pelas novas tecnologias, entre outras. Dentro desta perspectiva, esta linha de pesquisa objetiva desenvolver estudos capazes de estabelecer limitações e possibilidades inerentes às diversas formas de linguagem presentes no ensino de química.

- Teses de doutorado defendidas no grupo nesta linha de pesquisa:

Luciana Nobre de Abreu (Textos de divulgação científica para o ensino de química: características e possibilidades).
Jane Raquel Silva de Oliveira (Mapa de caracterização do texto científico: produção e funcionamento em disciplinas de química do ensino superior).
Luciana Passos Sá (Estudo de casos na promoção da argumentação sobre questões sócio-científicas no Ensino Superior de Química).
- Dissertações de mestrado defendidas no grupo nesta linha de pesquisa:
Severina Coêlho da Silva Cantanhede (Textos da Revista Ciência Hoje como recurso didático: análise e possibilidades de uso no ensino médio de Química);
Daniel Lino Teodoro (Aprendizagem cooperativa no ensino de química: investigando uma atividade didática elaborada no formato jigsaw);
Elton Fabrino Fatareli (Argumentação no ensino de Química: textos de divulgação científica desencadeando debates);
Flávio Silva Rezende (Concepções a respeito da construção do conhecimento científico: uma análise a partir de textos produzidos por alunos de graduação em Química);
Gelson Ribeiro dos Santos (O artigo científico no ensino superior de Química: desenvolvendo habilidades de leitura e interpretação);
Luciana Passos Sá (A argumentação no ensino superior de Química: investigando uma atividade fundamentada em estudos de casos);
Jane Raquel Silva de Oliveira (Pesquisa participativa na elaboração de um material didático sobre comunicação e expressão em linguagem científica para estudantes de graduação em Química);
Luciana Massi (Contribuições da iniciação científica na apropriação da linguagem científica por alunos de graduação em Química);
Luciana Nobre de Abreu (Textos de divulgação científica no ensino superior de química: funcionamento e produção de sentidos);
Ana Maria de Souza Velloso (Casos investigativos no ensino de corrosão: estratégia para o desenvolvimento de habilidades argumentativas de alunos de graduação em química);
Daniel Perdigão Nass (Gráficos como representações visuais relevantes no processo ensino-aprendizagem: uma análise de livros didáticos de Química do Ensino Médio).

 

Novas Tecnologias Para o Ensino de Química

Esta linha de pesquisa abrange estudos que visam a investigação de aspectos decorrentes da utilização dos computadores no ensino de química. Questões relacionadas ao desenvolvimento, implementação e avaliação de material didático (softwares educacionais, textos e ambientes hipermídia, etc), bem como aos processos envolvidos nestas abordagens são estudadas.

- Dissertações de mestrado defendidas no grupo nesta linha de pesquisa:

Fábio Batista do Nascimento (Banco de dados CSD (Cambridge Structural Database) como recurso para o ensino-aprendizagem de Química: ações para viabilização do uso do banco e desenvolvimento de estudos sobre o seu emprego em disciplinas de Química no ensino superior);
Antônio Carlos Chaves Ribeiro (Elaboração e análise do uso de um website de apoio à disciplina de laboratório de Química Analítica Quantitativa);
Jerino Queiroz Ferreira (Ambientes virtuais no ensino superior de química: uso, aceitação e possibilidades de aprendizagem em uma disciplina de comunicação científica);
Mario Roberto Barro (Blogs como ferramenta de apoio ao ensino presencial em uma disciplina de comunicação científica para graduandos em química).

 

Estado da Arte da Pesquisa em Educação em Química

Como a denominação sugere, nesta linha são realizados estudos sobre o estado da arte da pesquisa em Educação em Química.

- Tese de doutorado defendida no grupo nesta linha de pesquisa:

Cristiane Andretta Francisco (Análise de dissertações e teses sobre o ensino de química nos programas de pós-graduação em ensino de ciências e matemática – Área 46/CAPES (2000-2008)).
- Dissertação de mestrado defendida no grupo nesta linha de pesquisa:
Cristiane Andretta Francisco (A produção do conhecimento sobre o ensino de Química no Brasil: um olhar a partir das Reuniões Anuais da Sociedade Brasileira de Química).